Tempero da Esperança precisa de doações

Após um começo difícil a cozinheira Louana de Oliveira decidiu dividir o pão com quem mais precisa. Assim nasceu o Projeto Tempero da Esperança que tem por objetivo inicial fazer 200 marmitas por final de semana e aumentar ainda mais. “Começamos com 70 marmitas e percebemos que eram poucas refeições. Hoje atendemos a Vila dos Papeleiros no Amaral Ribeiro e quando eu digo que atravesso pontes de madeira sobre o lixo e esgoto para levar comida para pessoas que não conseguem sair de casa me dizem que isto não existe em Sapiranga. Mas eu sei que existe porque eu vivencio esta realidade. Esta é a parte da população que podemos chamar de invisíveis porque são simplesmente esquecidos. Nós não teremos miséria se o povo tiver empatia e dividir o pão. Teve vezes que eu saí de lá chorando porque levei 230 marmitas e mesmo assim parece nada e a fome estará presente no outro dia.

Finalidade meramente voluntária

De acordo com Louana, as ações são realizadas sem nenhum vínculo religioso ou político, apenas voluntário. “Por isso também não fotografamos as entregas com pessoas, apenas as marmitas ou os produtos doados.

O futuro do projeto Tempero da Esperança

Segundo Louana a ideia é fazer do Tempero da Esperança uma Cozinha Escola para que todo alimento doado seja preparado pelos estudantes voluntários com aproveitamento integral dos alimentos, cumprindo assim a dupla função: Dar o peixe e ensinar a pescar. “Queremos montar um grupo juntamente com arquitetos, engenheiros, eletricistas, cabelereiros, enfim todas as áreas para dar um atendimento digno para as famílias.

Doações

As doações podem ser encaminhadas para a Associação de Moradores da João Goulart, Loja Atmosfera na rua 20 de setembro, atrás da antiga fábrica das Massas Italiani, ou pelo watts 981923562 com Louana. Se você tem roupas usadas, eletrodomésticos, armários, balcões, colchões ou alimentos em geral pode fazer as doações que serão encaminhadas diretamente para quem mais precisa. Na página do Facebook Tempero da Esperança você também pode realizar contatos e doações.

Next Post

Pedido de informação de 2017 ainda sem resposta

No dia 13 de março de 2017, através do protocolo 4708/2017 protocolamos um pedido de informações, baseado em diversas denúncias […]