Escolas da rede municipal recebem mais de 1,8 mil livros de literatura infantil e infanto-juvenil

Jornal Opinião
Foto: Laura Poersch Schommer/PMCB

Além das obras literárias, instituições ganham 870 novos dicionários de Língua Portuguesa. Investimento da Administração passa dos R$ 100 mil

Buscando estimular a leitura nos alunos da rede municipal e promover acesso aos diferentes universos proporcionados pela literatura, a Prefeitura de Campo Bom adquiriu 1.851 livros para abastecer as bibliotecas das escolas do Município. Entre os exemplares estão obras de literatura infantil e infanto-juvenil e alguns livros teóricos para auxiliar os professores em seu trabalho pedagógico. Além destes livros, ainda foram adquiridos 870 dicionários de Língua Portuguesa. A secretária de Educação e Cultura, Simone Schneider, explica que cada escola receberá um kit de 30 a 70 livros, de acordo com o número de alunos e com o nível de escolaridade deles. “São livros de assuntos variados, de autores clássicos e contemporâneos, além de exemplares específicos para o professor e também dicionários para serem usados em sala de aula. É um material muito rico e que com certeza fará com que os alunos se apaixonem pelo mundo da literatura”, diz.

O investimento da Prefeitura na aquisição dos exemplares foi de aproximadamente R$ 102 mil. Para o prefeito Luciano Orsi, é um grande investimento na educação do aluno, já que a leitura estimula a imaginação e a criatividade, possibilitando transformações imensuráveis na vida de quem a pratica. “Sabemos que o conhecimento adquirido ninguém nunca poderá nos tirar, e isso muitas vezes ocorre através da leitura. Além de ajudar a formar seres humanos, é uma atividade que ensina a escrita e faz com que os leitores desenvolvam propriedade para falar sobre os mais variados assuntos, dessa forma, aprimorando sua comunicação” afirma.

Retirada dos livros obedecerá protocolos de higiene Para que os alunos possam retirar os livros nas bibliotecas, alguns protocolos de higiene deverão ser seguidos para evitar uma possível contaminação por coronavírus. Os estudantes deverão frequentar a biblioteca sozinhos ou, no máximo, em pequenos grupos, evitando aglomeração. O funcionário que receber o exemplar após o empréstimo deverá usar luvas descartáveis. Todo material que for devolvido ficará separado do restante, em uma estante específica, durante cinco dias. Somente depois ele será devidamente higienizado e devolvido ao acervo ou liberado para novo empréstimo.

Next Post

Prefeitura de Sapiranga distribui mil kits escolares para alunos de baixa renda do Ensino Fundamental

A prefeita Carina Nath esteve na manhã de quinta-feira, 18, juntamente com a Secretária de Educação, Cláudia Kichler, no Centro Municipal […]