Como corrigir orelhas em abano

Jornal Opinião

A orelha em abano é uma alteração anatômica bastante frequente. Os pacientes portadores desta condição sofrem tanto com o desconforto físico quanto com o psicológico. Crianças e pré-adolescentes são os mais prejudicados, pois podem ser rotulados com apelidos desagradáveis na escola.

No intuito de disfarçar as orelhas mais proeminentes, estes pacientes costumam utilizar bonés, toucas, faixas ou até mesmo fita adesiva.

A cirurgia da orelha é rápida e com resultados quase que imediatos!

Em adolescentes e adultos, pode ser feita apenas com anestesia local. Já em crianças, optamos pela sedação. Independentemente da técnica anestésica, o procedimento deve ser realizado em ambiente hospitalar, com todos os cuidados de segurança. Podem ser submetidas a esta cirurgia crianças a partir dos 6 anos e adultos.

A otoplastia oferece um melhor posicionamento da orelha, aproximando-a ao crânio de forma natural. Procura-se evitar orelhas demasiadamente coladas, pois deixam os pacientes estigmatizados. As cicatrizes são posicionadas na parte de trás das orelhas, sendo camufladas pelas dobras naturais da pele e pelo cabelo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximo Post

Prefeitura de Campo Bom aumentou em nove vezes a distribuição de cestas básicas

Dentre muitas questões, um dos fatores intensificados pela pandemia foi a demanda por cestas básicas de alimentos. Com isso em […]