Como evitar a Azia

Jornal Opinião

Quase sempre causando uma sensação de queimação no estômago insuportável, com gosto amargo na boca, a azia pode indicar que a nossa alimentação não está adequada ou que exageramos na dose. Mas apesar do extremo desconforto que a azia pode ocasionar, é possível aliviar a azia imediatamente, com algumas dicas e remédios caseiros. Isso, claro, se a azia não for sintoma de algo mais grave.

O que é azia

A azia é uma espécie de falha no processo digestivo, que ocorre porque há retorno do suco gástrico para o esôfago. O esôfago é um tubo, ou um canal, que leva comida e bebida da boca para o estômago. Entre o esôfago e o estômago existe uma válvula (esfíncter esofágico) que se abre para que o alimento passe e se fecha novamente depois. Acontece que, em algumas situações, essa válvula deixa de funcionar bem, provocando o retorno do suco gástrico que, por ser ácido, irrita o esôfago. A dor, do tipo queimação, ocorre na região do tórax e pode irradiar para o peito, garganta e pescoço. A azia pode, inclusive, ser confundida com um ataque no coração, como o infarto.

Causas e fatores de risco

Como dito anteriormente, uma falha no esfíncter esofágico anterior é a principal causa da azia, e essa falha pode ocorrer por uma pressão no estômago, causada pelo excesso de peso, gravidez, prisão de ventre, fatores que podem causar um “afrouxamento” dessa válvula, muito comum quando certos alimentos são ingeridos, ou por algum excesso alimentar. A azia pode aparecer ou piorar, ao se deitar depois de ter feito uma refeição farta. Além disso, alguns problemas podem facilitar a azia, como a hérnia de hiato. Alguns medicamentos também podem provocar queimação no estômago, como por exemplo a aspirina e o ibuprofeno.

Alguns hábitos ajudam a piorar a azia, por exemplo:

  • Fumar;
  • Consumir em demasia cafeína, chocolate ou álcool;
  • Comer comida demasiado picante;
  • Deitar imediatamente após comer;
  • Fazer refeições muito fartas;
  • Exagerar na fritura;

Como evitar a azia

A principal recomendação para quem quer evitar a azia é mudar hábitos alimentares. Já se sabe que certos alimentos provocam um relaxamento da válvula que existe entre o esôfago e o estômago ou podem causar mais queimação, como é o caso do café e outras bebidas que contém cafeína, como o chá preto e o mate de alimentos apimentados, alimentos embutidos, industrializados, frituras, alimentos gordurosos e, para algumas pessoas, algumas verduras como cebola crua, alho, couve, pepino, tomate, rabanete, frutas cítricas, repolho, pimentão e até brócolis podem provocar azia. Quando tiver azia, lembre-se do que comeu para entender qual poderia ser a sua causa.

Além disso, evite os excessos: para quem sofre de azia, é melhor comer pouco e com mais frequência do que chegar à mesa com fome de leão, comendo tudo e muito rápido. Isso porque, quando o estômago passa muito tempo sem receber comida, ele tende a produzir mais suco gástrico e esse suco pode voltar.

É essencial também evitar exercícios após as refeições, bem como deitar-se imediatamente depois de comer, pois ambos podem favorecer o refluxo, que é a volta do suco gástrico para o esôfago.

Outras causas, menos divulgadas, podem ser a ânsia e o estresse. O sistema digestivo é muito delicado e tem muito a ver com o psicológico. Não à toa muitos problemas digestivos são de causas psicossomáticas, a gastrite é o exemplo clássico.

Fonte: greenme

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximo Post

Lançado de formar virtual do Curso Superior de Polícia Militar

O governador Eduardo Leite abriu, na manhã desta terça-feira (20/4), a aula inaugural virtual do Curso Superior de Polícia Militar […]