Pesquisadora brasileira cria inseticida natural que mata o mosquito da dengue

Jornal Opinião
Professora Fabíola Cruz, da Universidade Federal da Paraíba (UFPB)

Fabíola Cruz é a pesquisadora responsável pelo inseticida, criado à base de planta, potente o suficiente para matar o mosquito Aedes aegypti em qualquer fase da vida.

Revolucionário por ser um inseticida natural, ele é feito do extrato de agave híbrida, popularmente conhecida como sisal, uma variante melhorada geneticamente em laboratório, para ficar mais resistente à pragas.

Só tem vantagens

Além da eficácia comprovada na eliminação do mosquito em qualquer fase de seu desenvolvimento, o inseticida apresenta outros benefícios:

– Baixo custo

– Ação rápida

– E o fato de não ser tóxico para outros animais nem para os seres humanos.

Além disso, a produção em escala comercial pode ajudar na geração de renda dos produtores de sisal.

Sabemos que a produção da planta, especialmente cultivada na região nordeste, Paraíba, Bahia, Pernambuco, Ceará e Rio Grande do Norte é feita por pequenos produtores rurais, geralmente famílias, e a fabricação pode incentivar a geração de renda dessas pessoas, até porque, normalmente, eles utilizam a fibra da planta, descartando o suco, justamente o derivado usado na produção do inseticida.

Em busca de parceria

A pesquisa foi feita por Fabíola, que também é professora do departamento de biologia celular e molecular da Universidade Federal da Paraíba, UFPB, com a colaboração técnica entre a Universidade e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa Algodão) e tem como objetivo fomentar parcerias com empresas para produção em escala comercial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximo Post

Juíza decide por manter a suspensão das aulas em todo o RS

A Juíza Cristina Luísa Marquesan da Silva, da 1ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre decidiu, neste domingo, que […]