Origem do coronavírus: relatório da OMS aponta 4 teorias

Jornal Opinião

Um relatório recentemente noticiado, liderado pela OMS e feito por especialistas de vários países, apresentou 4 hipóteses para a causa do surgimento do novo coronavírus.

Segundo informações da agência de notícias independente Associated Press (AP News), este relatório foi realizado por uma equipe de cientistas internacionais, dentre eles o epidemiologista e vice-diretor de pesquisa do Instituto Pasteur de São Petersburgo, na Rússia, Vladimir Dedkov, que sintetizou as prováveis causas do coronavírus em uma lista.

As 4 hipóteses sobre as origens do vírus

A ida dos especialistas a Wuhan foi a primeira etapa dessa pesquisa, ou seja, a Fase I desta análise para descobrir as origens desse vírus.

Hipótese 1 – Passou de um animal selvagem para um animal intermediário, antes de infectar humanos.

Hipótese 2 – Direto de um animal para humanos (provavelmente morcegos, pangolins ou visons)

Hipótese 3 – Por meio de produtos alimentícios contaminados

Hipótese 4 – De um vazamento de um laboratório, como o Instituto de Virologia de Wuhan

O Dr. Vladimir Dedkov e a equipe de especialistas envolvida nesta pesquisa, atuaram em conjunto com cientistas e especialistas chineses, que por suas vezes coletaram a maior parte dos primeiros dados sobre a doença.

Hipótese menos prováveis, segundo o relatório

As 3ª e 4ª Hipótese, embora possíveis, são muito pouco prováveis.

A 3ª Hipótese, a da transmissão por cadeia de frio, ou seja, a de que o vírus teria sido transmitido ao mundo através de produtos alimentícios congelados, foi levantada por funcionários chineses bem como pelo chefe do painel da Covid-19 na Comissão Nacional de Saúde da China e líder da equipe chinesa, Liang Wannian.

A 4ª Hipótese sobre o surgimento do coronavírus por acidente em um laboratório, partiu da informação da médica virologista chinesa Li-Meng Yan, em conjunto com pesquisadores de sua equipe e das suspeitas do governo dos Estados Unidos durante o mandato do presidente Trump.

A falta de democracia na China, que culminou com a prisão de uma jornalista que documentou o início da pandemia, também levou muita gente a desconfiar de que talvez a pandemia não fosse apenas um acidente de percurso da natureza.

Vladimir Dedkov vê essas últimas teorias, como as mais improváveis, segundo ele, é possível que os produtos alimentícios nos quais o vírus foi encontrado, possam ter sido contaminados por pessoas infectadas.

Sendo assim, para ele, pode ter sido uma pessoa infectada que trouxe o vírus para o mercado de Wuhan, onde alguns produtos contaminados foram encontrados.

Fonte: GreenMe

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximo Post

Entra em funcionamento o radar fixo da Lomba da Avenida Brasil

Começou a funcionar na manhã desta sexta-feira (4), o controlador de velocidade que voltou a ser instalado na descida da […]