Semana do Meio Ambiente traz exposição na EMEF Pastor Saenger

Jornal Opinião

Em virtude da Semana do Meio Ambiente, o Centro Municipal de Estudos Ambientais (Cemeam), em parceria com a Secretaria Municipal de Educação e o Projeto VerdeSinos, organizou uma exposição na Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Pastor Rodolfo Saenger, a fim de promover atividades relacionadas à Educação Ambiental. A iniciativa ocorreu na quarta-feira, 09 de junho, com 21 turmas de ensino fundamental no período da manhã, 21 de tarde e 4 turmas da Educação de Jovens e Adultos (EJA) à noite. Todas as turmas intercaladas entre períodos. Nesta semana, o Cemeam retorna à EMEF para realizar as oficinas com o restante dos estudantes, visto que as escolas do município estão funcionando de maneira híbrida e com escalonamento, de acordo com os protocolos de distanciamento controlado divulgados pelo Governo do Estado.



A exposição conta com 4 oficinas, as quais ensinam os alunos sobre a importância da preservação do meio ambiente

Os alunos iniciam na oficina sobre a coleta de lixo, promovida pela coordenadora do Cemeam, Fabiana Haubert. Nessa etapa, eles aprendem sobre a coleta seletiva que circula pelos bairros de Sapiranga e sobre como é necessário separar o lixo orgânico e seco, a fim de facilitar a reciclagem dos resíduos e o trabalho dos profissionais que fazem o recolhimento do lixo.

Depois dessa atividade, os estudantes se encaminham para a oficina de separação do lixo, para aplicarem o que aprenderam. A atividade, coordenada por Gabriela Dillenburg Geis e Antoninho Portilho, consiste em uma esteira na qual são colocados vários materiais como: isopor, plástico, papel, vidro, latas, pilhas e compostos orgânicos. Abaixo da esteira, há várias lixeiras, devidamente identificadas, mostrando qual resíduo deve ser colocado ali. A medida que os agentes vão posicionando os materiais sobre a esteira, os alunos os colocam nos cestos certos, aprendendo assim sobre a separação de resíduos.

Após, Daniela Tomaz conversa com os alunos sobre a reciclagem. A atividade é voltada para fazer com que os estudantes repensem seu consumo, recusem produtos que poluam o meio ambiente e entendam sobre o processo de transformação de resíduos já utilizados em novos produtos. Também são apresentados exemplos dessa transformação para os alunos, como uma camiseta que foi feita a partir da reciclagem de garrafas PET.

Troca solidária: Alunos entregam litros de leite para doação e escolhem muda de árvore

Por fim, a técnica Cátia Appolo ensina sobre o aproveitamento dos resíduos orgânicos de cozinha, que podem se tornar compostos orgânicos que enriquecem o solo. Dessa forma, o terreno fica próprio para o plantio e cultivo de alimentos, o que facilita a instalação de uma horta em casa. Além disso, também é mostrado um minhocário aos alunos, feito com serragem e compostos descartados. Como essa é a última oficina e marca o fim da exposição, é nessa hora que os alunos entregam os litros de leite para doação e escolhem a muda de árvore que desejam levar para casa. Com a ajuda dos profissionais de Meio Ambiente, que explicam aos estudantes as especificidades de cada muda, eles selecionam uma das árvores dentre a grande variedade de espécies disponíveis para escolha.

A diretora da EMEF Pastor Rodolfo Saenger, Andréia Fleck, disse sim ao projeto na hora. “Receber a visita do Cemeam em nossa escola foi muito especial. Conversar com os alunos sobre resíduos sólidos e orgânicos e a coleta seletiva de lixo é essencial pois, apesar de ser um assunto recorrente, muitas famílias ainda não possuem o hábito de separar o lixo. A campanha busca conscientizar os estudantes e, ao mesmo tempo, ajudar a população mais necessitada por meio da arrecadação de doações. É uma alegria fazer parte dessa parceria, pois sabemos da importância do tema e esperamos que ela possa render muitos frutos”, disse.

A coordenadora do Centro Ambiental, Fabiana Haubert, também está muito feliz com a exposição. “Ter a oportunidade de interagir com os alunos de novo, depois de tanto tempo, é maravilhoso. A coleta seletiva e a separação do lixo são assuntos importantíssimos e precisam ser abordados nas instituições para que possamos formar cidadãos comprometidos com a conservação do nosso planeta. Ficamos muito felizes quando a escola aceitou nossa proposta de realizar a exposição aqui e também por terem aderido ao projeto da Troca Solidária, que troca de um litro de leite por uma muda de árvore. É uma via de mão dupla pois, dessa forma, ajudamos nosso planeta com o plantio de mais árvores e beneficiamos as famílias necessitadas, que precisam dessas doações nesse momento”, completa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximo Post

Prefeitura voltará a promover palestras mensais para micro e pequenos empreendedores

A Prefeitura de Campo Bom não para de pensar em formas de qualificar seus empreendedores, e vai voltar a promover […]