Morador sapiranguense planta mudas de butiá pela cidade, árvore ameaçada de extinção

Jornal Opinião

O morador do bairro São Luiz, João Antônio Ramos, mais conhecido como João do Gás, de 56 anos, planta mudas de butiá pela cidade, árvore que está na lista de espécies ameaçadas de extinção.

João já plantou 214 butiazeiros por toda Sapiranga. Produzidas em sua própria residência, suas árvores ainda estão em cidades como Araricá, Taquara, Canoas, Constantina, Palmeira das Missões, Ronda Alta, Trindade do Sul, Natal, Paraná, Santa Catarina e Bagé. O butiá é uma espécie ameaçada de extinção, conforme Decreto Estadual 15.109/2014 e Portaria MMA 443/2014, atualizado pela Portaria MMA 148/2022. Da planta, que demora entre 8 a 12 anos para começar a reproduzir frutos, pode ser feito suco, bolo, licor, pudim, geleia entre outras receitas.

João explica o motivo das plantações. “Meu objetivo foi preservar a espécie para que não fique em extinção e também para contribuir com o plantio de árvores na cidade. Isso também ajuda a manter alguns locais livres de depósito de lixo”, avaliou. 

CUIDADOS AO PLANTAR UM BUTIAZEIRO:

A germinação é muito delicada e lenta, levando em torno de 120 dias até um ano. A espécie tem que ser plantada em vasos ou caixas elevadas do chão, pois as brocas acabam perfurando a semente e impedindo a germinação. Quando a planta tiver de 5 a 10 centímetros, fazer o transplante para sacos de mudas e aguardar até ter 3 ou 4 folhas para levar ao plantio definitivo. A temperatura ideal para o butiá viver é de 10 Cº a 25º apesar de resistir a geadas de até -5º C.

BENEFÍCIOS:
De acordo com o conhecimento popular, o butiá previne:
– Vários tipos de câncer como por exemplo o câncer de boca, de cólon, da pele como também do pulmão.
– A vitamina C presente no fruto potencializa o sistema imunológico, prevenindo diversas doenças.
– Por ser rico em fibras a fruta do butiazeiro proporciona saúde para o sistema digestivo melhorando o trabalho do estômago como também o trânsito intestinal.
– O butiá tem uma substância chamada de pectina. Esse composto pode reduzir o colesterol das paredes coronárias, beneficiando a saúde do coração
– Ameniza como também alivia os sintomas de estresse, insônia e ansiedade.
– O fruto consegue reparar danos no DNA do organismo.
– Ajuda na perda de peso.
– Traz hidratação, saúde e brilho para a pele por conter muita água.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Próximo Post

Sapiranga encerrou o mês de junho com saldo positivo de 175 vagas conforme dados do CAGED

Levantamento do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, aponta o município de Sapiranga com ótimo […]