Campo Bom vacina público acima de 23 anos nesta quarta-feira

Jornal Opinião

Pessoas com 23 anos ou mais moradoras de Campo Bom poderão se vacinar contra o coronavírus nesta quarta-feira, dia 11. Serão disponibilizadas 1.500 doses dos imunizantes Astrazeneca. Pfizer e Coronavac. Neste dia, também podem se vacinar cuidadores responsáveis por crianças/adolescentes com deficiência permanente e/ou doenças graves, lactantes com até 12 meses de amamentação e todos os demais grupos anteriores. A imunização ocorre no ginásio do CEI e no drive-thru do CEI, das 15h às 19h ou enquanto durarem as doses. O acesso ao drive é pela Avenida dos Estados, com entrada exclusivamente pela Avenida Independência. 

O prefeito Luciano Orsi lembra que as segundas doses para quem já se vacinou e as primeiras doses para gestantes e puérperas são por agendamento. “Estamos realizando, paralelamente, vacinas por agendamento no Centro Materno Infantil, na UBS Paulista e em todas as Estratégias de Saúde da Família. É importante que a população confira o local de sua vacina e entre em contato com a unidade para agendar”, explica.

Documentos necessários 

Para se vacinar é necessário apresentar carteira de vacinação, CPF. Lactantes precisam apresentar certidão de nascimento e comprovação médica da lactação. Cuidadores devem levar certidão de nascimento e laudo médico da criança/adolescente com deficiência ou doença grave. Os que não forem se vacinar por idade deve apresentar comprovante do grupo pertencente. 

Recomendações antes da vacina

Não ter tomado vacina 14 dias antes; não estar fazendo tratamento imunossupressor (se for o caso, precisará de liberação médica por escrito); não ter tido Covid há menos de 30 dias; não estar com sintomas gripais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximo Post

Campanha do Agosto Dourado em Sapiranga apresenta emocionantes relatos de mães sobre amamentação

“Amamentação está além da nutrição celular, é nutrir afeto, doar tempo e amor, é saber que ela se sente segura […]